Aplicativo mostra informações Nutricionais importantes basta tirar uma foto.

Desrotulando: como funciona o app que promete desvendar o rótulo de embalagem

O app é simples de usar. Ele é gratuito para sua função principal de análise geral e nota dos alimentos, mas oferece a opção de assinatura para quem busca recursos mais avançados, como informações sobre alergias, critérios de avaliação personalizados, lista de favoritos e outros.

Suas informações se baseiam no Guia Alimentar para a População Brasileira, produzido pelo Ministério da Saúde, que indica como uma pessoa saudável deve se alimentar — dando preferência para alimentos in natura e minimamente processados.

Os produtos são cadastrados no aplicativo e o algoritmo avalia a lista de ingredientes e a tabela nutricional para dar uma nota de 0 a 100. Quanto mais perto da nota 0, pior a qualidade do alimento; e quanto mais perto do 100, mais natural e menos processado.

Como usar o aplicativo

O aplicativo pode ser utilizados em aparelhos com sistema operacional iOS ou Android. É só clicar nos links anteriores ou buscar por “Desrotulando” na sua loja de aplicativos e fazer o download.

Assim que abrir pela primeira vez, você verá uma rápida explicação de como ele funciona.

Depois de ler as informações, é só clicar em “começar” para fazer seu cadastro. Você precisa digitar seu e-mail e pronto, já está dentro do app.

No topo da página inicial tem uma barra de pesquisa, onde você pode buscar pelo nome do produto ou digitar o código de barras. Outra forma de encontrar o que você busca é pelas categorias, como bebidas, carnes, congelados e várias outras.

A última possibilidade (e a mais divertida) é escanear o código de barras clicando no botão azul que fica na parte inferior da página. Para isso você precisa autorizar o app a acessar sua câmera. Depois, apontar a câmera para o código de barras e o produto será identificado automaticamente, caso já esteja cadastrado.

Vai abrir uma página com todos os dados do produto, sua nota e outras informações. É importante verificar se está consultando o produto certo, da marca certa. Por exemplo, ao consultar uma bebida, tanto a marca quanto o sabor podem interferir no resultado.

Se o produto consultado ainda não for cadastrado no app, você pode fazer isso. Eu cadastrei uma lata de palmito para ver como é o processo, e foi bem tranquilo.

Você precisa fotografar e digitar todas as informações do rótulo da embalagem, incluindo a lista de ingredientes (ainda bem que peguei um produto com a lista curtinha).

Por fim, ele fala que está inserindo o produto, e que isso pode levar até 30 segundos. Eu fiquei mais de 10 minutos esperando nessa página, até que decidi fechar e abrir novamente o app, pesquisei o produto e ele estava lá.

O app realmente funciona?

Tirando os 10 minutos no final que eu fiquei esperando, achei o aplicativo bem interessante e muito fácil de usar. A pesquisa é rápida, o catálogo de rótulo de embalagem é bem grande e as informações são de fácil entendimento.

Nunca tinha visto um aplicativo desse tipo, e pelas minhas pesquisas não existe outro igual no Brasil (até a publicação desse artigo). Como consumidora, para mim o aplicativo está super aprovado.

Também analisei as avaliações na Apple Store e na Play Store e o app possui, respectivamente, notas 4,8 e 4,7 (de 5), com mais de 17 mil avaliações em cada plataforma. Os comentários são bastante positivos, dizendo que é realmente fácil de usar e de entender.

Na minha opinião, o principal ponto negativo é o fato de não funcionar sem internet. Se por acaso você for ao mercado e estiver sem 4G e não houver nenhuma rede de wi-fi disponível, não dá para consultar os produtos antes da compra.

Mas eu também queria a opinião de uma profissional, por isso conversei com a nutricionista Ana Nunes (que não tem nenhuma relação com o app).

Opinião de especialista

Ela já o conhecia e disse que acha a ideia muito interessante, que pode ajudar as pessoas na decisão de compra quando estão no supermercado, já que as informações chegam prontas para os usuários e nem é preciso pensar muito. Dessa forma você consegue identificar se determinado produto realmente é tão saudável quanto parece.

Sobre os “contras”, a nutricionista enfatizou que o app se baseia no guia alimentar do Ministério da Saúde, que leva em consideração uma pessoa saudável, sem qualquer doença que restrinja algum tipo de alimento.

“Dependendo das especificidades de cada pessoa, como doenças ou determinadas condições de saúde, alguns alimentos com nota alta podem ser fazer mal e outros com notas mais baixas podem ser indicados”, alerta a nutricionista mineira.

Como ler e entender o rótulo de embalagem por conta própria

Ana Nunes compartilhou algumas dicas básicas para quem quer aprender a ler o rótulo de embalagem por conta própria e consumir alimentos mais saudáveis. Anota aí:

  • Consumir alimentos com o menor número de ingredientes possíveis;
  • Observar a descrição do produto, se é aquilo mesmo que você está buscando (exemplo: muita gente compra “bebida láctea” achando que é iogurte, mas são dois alimentos diferentes);
  • O primeiro item da lista de ingredientes é o que está em maior quantidade naquele alimento, e o último item é o de menor quantidade. Muitas vezes você acha que está consumindo um alimento “integral”, mas ele possui mais farinha comum do que farinha integral; assim como alimentos que parecem saudáveis e naturais mas têm o açúcar como um dos principais ingredientes.

SOS inclusive fez um levantamento sobre achocolatados, usando a última dica como base, para comprovar que esses produtos, na verdade, são açúcar com gostinho de chocolate. Outro artigo publicado também desmistificou a lenda dos cereais fitness.