Privatização dos Correios ficará para 2021, diz secretário

Segundo Salim Mattar, secretário especial de Desestatização, Desinvestimento, e Mercados, a privatização dos Correios só deve acontecer em 2021 devido à complexidade e ao tamanho da estatal.

“Há um pensamento de que [a privatização] possa ocorrer, mas não em 2020”, contou Mattar em entrevista coletiva no Palácio do Planalto. De acordo com o secretário, a Eletrobras tem prioridade no processo de venda das estatais. “Está tudo correndo para que possamos fazer capitalização da Eletrobras neste ano. Nossa prioridade é Eletrobras”, explicou.


Não à toa, o modelo de privatização da empresa do setor elétrico deve ser definido no decorrer dos próximos dias, para que a capitalização ocorra ainda este ano.

A declaração de Mattar surge um dia após o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, cobrar mais celeridade do governo federal quanto às privatizações. “Se o governo não quer privatizar os Correios, que decida logo, para quebrarmos o monopólio”, disse o deputado durante evento do banco de investimentos BTG Pactual, que aconteceu na última terça-feira (18) em São Paulo.

Via: Uol