Você já viu esse “bicho” rastejando na parede da sua casa, especialmente em locais úmidos?

No entanto, trata-se de uma larva de microlepidóptera, uma mariposa minúscula da família Tineidae. Conhecido popularmente como traça-de-roupa, ele não tem nenhuma relação com a traça de livros, que é de ordem Thyssanura.







Dessa forma, raramente vemos a versão adulta desses bichos, pois, tratam-se de mariposas muito pequenas que pouco voam e não são atraídas pela luz. Comumente, vivem no fundo de armários e gavetas, podendo ser encontrados também, nas paredes de casa. As fêmeas colocam os ovos em locais aquecidos e longe da luz, onde a umidade esteja em torno de 75%. Logo após a postura, essas fêmeas morrem.





Contudo, conforme relatado pela bióloga Karlla Patrícia, esses ovos possuem uma substância adesiva que prende as fibras dos tecidos. Assim, quando eclodem, as larvas recém-nascidas tecem aquele pequeno “estojo” que confundimos com sujeira. Na verdade, eles servem como proteção para que possam se alimentar dos tecidos do armário, conteúdo das gavetas e tudo mais, sem correr o risco de serem esmagados. 






Dentro desse estojo, as larvas crescem e se desenvolvem e quando estão prontas para passar para o estágio de pupa, migram para os cantos de paredes, ou frestas. Quando isso acontece, podemos vê-las rastejando, um sinal de que se alimentaram o suficiente e estão prontas para abandonar o invólucro protetor.