Supervia distribui bilhetes de graça para passageiros prejudicados com retirada de trens chineses



Trens lotados na estação São Cristóvão da Supervia (arquivo) — Foto: Reprodução/ TV Globo


A Defensoria Pública do Rio (DPRJ) informou que a Supervia – concessionária de trens do estado – vai distribuir nesta terça-feira (7) mais de 130 mil bilhetes a passageiros prejudicados com a retirada de circulação de 40 trens chineses, em novembro de 2019.

A medida está prevista em acordo assinado pela Defensoria com a concessionária e começará às 6h apenas nos ramais de Japeri, Deodoro, Santa Cruz e Saracaruna – linhas consideradas de maior movimento.


Na época, a Supervia informou que os trens precisaram ser retirados de circulação devido a falhas detectadas nas caixas de tração, fabricadas pela empresa alemã Voith.

Segundo a DPRJ, "a medida corresponde ao pagamento de indenização social e coletiva de R$ 600 mil, por danos morais, em razão dos problemas enfrentados na ocasião por usuários". O valor estabelecido no documento foi revertido em passagens no acordo entre a Supervia e a Defensoria.

O documento foi também assinado por membros do Poder Legislativo fluminense, pela Secretaria estadual de Transportes e pela Agetransp – a agência reguladora do setor de transportes.

Está prevista a distribuição de, no máximo, dois bilhetes por pessoa e, conforme definido pela Supervia, as passagens serão distribuídas nas estações:

Santa Cruz
Paciência
Campo Grande
Bangu
Realengo
Queimados
Nova Iguaçu
Mesquita
Nilópolis
Ricardo de Albuquerque
Deodoro
Marechal Hermes
Madureira
Engenho de Dentro
Méier
Saracuruna
Gramacho

Segundo informou a Supervia, os bilhetes em papel moeda deverão ser trocados por bilhetes eletrônicos nas bilheterias e utilizados até o dia 31 de janeiro, em todo o sistema ferroviário.

O acordo firmado com a Defensoria e outros órgãos também reforça o compromisso da Supervia em reparar as composições com problemas conforme cronograma definido no documento.

Composições devem voltar a circular no dia 17

Segundo o Termo de Compromisso, todos os trens operados pela SuperVia devem voltar a circular com caixas de engrenagem, novas e temporárias, a partir do dia 17 de janeiro.

E, a partir de 22 de setembro de 2020, os 70 trens do consórcio chinês CRRC devem voltar a operar com caixas de engrenagem novas e definitivas.

Em novembro, a Supervia tirou de circulação 40 trens da empresa chinesa por problemas técnicos, mas segundo a DPRJ há outros 70 trens da mesma empresa em que é necessária a troca da caixa de engrenagem.

O termo de compromisso estabelece ainda que, durante o período em que for realizada a troca da caixa de engrenagem provisória para a definitiva – de 20 de abril a 22 de setembro de 2020 –, não pode haver retirada de mais de quatro trens de circulação, simultaneamente, para o mesmo fim.

E outros trens só podem sair de circulação para o reparo com o retorno da unidade anterior.