Melhores investimentos 2019: entenda o cenário econômico e onde investir

Toro Investimentos

A base para 2019

Quando entramos em 2018, algumas expectativas foram criadas e outras deixadas de lado. O fracasso da proposta da reforma da previdência de Temer, uma recuperação econômica abaixo do esperado e um período eleitoral turbulento, fizeram com que alguns indicadores econômicos, como o PIB, os juros, a inflação e outros fossem revisados.


Dessa forma as oportunidades de investimentos de curto prazo foram o incremento de rentabilidade para muitas carteiras. Oportunidades em câmbio, em juros, na Bolsa surgiram com frequência, rentabilizando o investidor mais antenado nas recomendações.
Eventos como a greve dos caminhoneiros e as eleições presidenciais, ditaram o ritmo dos negócios em 2018.
Cada um desses eventos, somados a outros acontecimentos marcantes trouxeram alguma volatilidade e movimento para nosso mercado financeiro. Abaixo explicamos o impacto de cada um desses grandes eventos para a nossa Bolsa de Valores.

Justiça no radar: os avanços da Lava Jato

Os avanços da operação Lava Jato marcaram a história do Brasil em 2018. Acompanhado de importantes denúncias no decorrer do ano, o acontecimento mais marcante ocorreu no dia 7 de abril com a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em segunda instância a 12 anos e um mês por corrupção e lavagem de dinheiro.
Em meio a intenso embate legal, a equipe de defesa do Ex-presidente buscou preservar os direitos políticos enquanto estivesse preso, incluindo o acesso aos membros do seu partido, à mídia e a participação na eleição presidencial no Brasil em 2018. Esgotados os recursos, o partido dos trabalhadores, lançou o candidato Fernando Haddad como sucessor na corrida eleitoral.
Nesses períodos a volatilidade foi um ingrediente que proporcionou boas oportunidades de curtíssimo e curto prazo no mercado de ações.

Candidatos, candidatos e candidatos: a maior corrida eleitoral da história

Definida como a maior corrida presidencial em número de candidatos, essa corrida eleitoral contou com a participação de 13 candidatos no total. Essa grande quantidade de presidenciáveis gerou a diluição dos votos entre o eleitorado e intensificou o sentimento de cautela do mercado antes do 1° turno.
No dia 07 de outubro, os resultados do primeiro turno, deram a vantagem ao candidato do PSL, Jair Bolsonaro, com 46,03% dos votos válidos ante os 29,28% do segundo lugar, candidato Fernando Haddad do PT. Em 28 de outubro, os resultados do segundo turno deram a vitória ao candidato do PSL com 55,13% dos votos válidos ante os 44,87% de Haddad, encerrando uma história de mais de 13 anos do governo do Partido dos Trabalhadores.
Como previmos em nossa carteira mensal de outubro, as melhores oportunidades no mercado de ações, para aquele momento, foram as empresas estatais. Vimos muitos desses ativos decolarem com a vantagem imposta pelo candidato Jair Bolsonaro ao seu oponente no resultado do 1° turno, nos garantindo um resultado acima da média do mercado.
Entre 01 de outubro e 05 de novembro, o índice Ibovespa apresentou uma alta de 11.000pts, uma variação 14%. E para o fim do ano, o que o mercado guarda para seus investidores? É preciso redobrar a atenção nessa época para não perder os melhores investimentos de 2019.
Encerrada a corrida presidencial no final do mês de outubro, o mercado voltou as atenções para o processo de transição entre os governos, as nomeações para cargos importantes e as discussões sobre as propostas de reformas em todos os âmbitos mexem com apetite ao risco dos investidores e dão pistas de como deve ser a largada do novo governo. Os primeiros sinais para o mercado são positivos, mas insuficientes para diminuir o sentimento de cautela observado normalmente pelos investidores quando existe a troca de governo.
Neste cenário, o Ibovespa tende a se manter em tendência mais neutra, operando entre 81.000 a 90.000.
Movimentos inesperados podem ocorrer durante este inicio de ano, com notícias que impactem os temas comentados acima. Isso pode, inclusive, impulsionar o Ibovespa, fazendo-o superar o seu topo histórico de pouco mais de 90 mil pontos. Visto isso, quer saber quais são os melhores investimentos de 2019?